Manifesto

Só há um tempo em que é fundamental despertar. Esse tempo é agora. [Buda]

As fontes tradicionais onde se buscar a luz pelo conhecimento ficaram estagnadas, há tempos não traduzem as reais necessidades espirituais humanas. O espírito de muitos estão além do que as organizações podem oferecer. Estes novos buscadores sentem-se sozinhos em um mundo cada dia mais estranho a seus novos e afinados sentidos.

Com a evolução, surgem grandes desafios e alguns problemas. O primeiro deles é perder a referência sobre as questões mais importantes da essência da vida. As religiões e derivadas, tradicionais referências, baseiam-se atualmente mais fortemente em números e técnicas para atrair mais e mais fiéis do que pelos propósitos libertadores, da difusão do amor, que todos os grandes mestres trouxeram através dos grandes avatares. Líderes religiosos da atualidade buscam pela sensibilização das emoções em seus fiéis e seguidores para levá-los a um estado de adormecimento e barganha, como se a vida pudesse ser recebida, e não merecida. O buscador, então, fica desorientado, sem referências.

Líderes religiosos tocam nos medos para que a cegueira se mantenha, pois muitos já estão prontos para abrirem os olhos e resistem ao enfrentamento. Tocam nas culpas para cultivarem as algemas à fantasiosa redenção, que os ditos líderes religiosos não possuem nem para si próprios. Tocam nas vergonhas pois a confusão da consciência semidesperta ainda não lhes permitem exigir respostas que a alma já reverbera no íntimo.

O espiritualismo, em particular, onde era luz, hoje segue os mesmos caminhos das religiões tradicionais e mercantilistas. Está enfadonho e lunático, em sua maioria, cadas vez mais distante da realidade dos tempos. Às vezes, tendendo mais para ficção científica do que para uma verdadeira experiência espiritual libertadora.

A criatura é mantida em um estado de anestesia ao invés do despertar. É incentivado o salvar a humanidade, ao invés de melhorar verdadeiramente a si, além do verniz do ego. Em um primeiro momento a criatura tem uma sensação equivocada de melhora, mas não por atingir seus objetivos evolucionistas, mas justamente por tirar a atenção destes, que tanto lhes exigem ações mais profundas e contundentes. O tempo corre, e depois vem a queda na realidade, quando a vida faz os ajustes temporais – e sempre faz, destruindo os castelos de areia fragilmente mantidos. Vidas que se perdem pelo tempo desperdiçado em fantasias que não levam ao progresso. O tempo, bem mais escasso que temos.

O grito da alma nunca se cala. As pessoas precisam e buscam pois há um sentido maior do que o sobreviver. É preciso viver. Não se vive sem existir.

É preciso, primeiro, existir. Existindo, a consciência poderá seguir sua jornada e iniciar uma vida própria em seus únicos caminhos, sem líderes, sem gurus, sem nada além de, no máximo, companheiros de jornada, unidos pelo amor e não pelo interesse mesquinho.

A vida não é simplesmente recebida. Precisa ser merecida.

E o merecimento requer esforço, sacrifícios, dedicação, comprometimento. Nada será dado a mais do que já se recebeu. O acréscimo é fruto das conquistas pessoais, das lutas vencidas, das pequenas batalhas diárias, dos domínios dos conhecimentos ancenstrais e das habilidades adquiridas.

Por isso é necessário um guia, um roteiro básico, que não restrinja nem limita. Uma metodologia verdadeira para que algo tão raso como o termo “reforma íntima” ou “autoconhecimento” ganhe a seriedade que carece, tenha o sentido prático. O que é reformar-se? E como reformar-se? Quais os passos, quais os limites atuais, as forças, as fraquezas? A bem da verdade, poucos sabem o que isto significa realmente.

Em tempos de grande vazio interior, dor e solidão, a MenteNova vai na contramão da facilidade e da conveniência tendo como missão a necessária chacoalhada aos que ainda insistem em dormir e faz um alerta: os novos tempos são difíceis, sem salvadores aos que não os merecem, e mesmo assim podem trazer grandes possibilidades evolutivas àqueles que se permitem buscar a realidade maior. Desperte! Enxergue!

Nós acreditamos – e temos verificado isto ao longo dos anos – que o despertar é o melhor caminho. Que o enfrentamento a melhor das atitudes e a conexão com a realidade o que encurtará os ciclos cármicos expiativos. Por isso, nosso conteúdo está direcionado ao que é o melhor para a evolução consciencial. E nem sempre isto significará uma anestesia. Geralmente será um duro, mas necessário despertar.

Tendo apenas um pouco de coragem, goze da vida. Tendo este prazer, busque o que precisa saber. Sabendo, ame, equilibre-se sem exigir nada em troca. A vida não é uma barganha. Amando, mostre quem você realmente é. E sendo, veja algo maior que aguarda por você – a sua realidade, quebrando as ilusões da mediocridade. E estando em conexão, ascenda, ilumine-se. Neste ponto, chegou a seu destino.

Então adentre à MenteNova. Desfrute. Sabia exatamente o que poderá encontrar aqui, aprendendo mais sobre nós e sobre você.

Desperte. Exista Plenamente.

Você está na MenteNova. E, aposte, não chegou aqui por acaso. Aproveite.

Leandro Ortolan, Porto/Portugal, primavera de 2018

Existem pessoas que acreditam não pertencer a este mundo, que não conseguem compreender nem encontrar seu lugar. Já fizemos parte deste grupo… Sair dele foi libertador. E você também conseguirá.

Se deseja ir a fundo sobre si, temos algo para você...

Experimente! Afinal, você não chegou aqui por acaso...

Não há pré-requisitos nem conceitos religiosos, sem obrigações de quaisquer naturezas. O único compromisso é com a Realidade Maior. A melhor hora para você iniciar é agora!

Transforme informações em Conhecimento. E Conhecimento em Sabedoria. Assine O Conhecimento, acesse um vasto conteúdo e participe das reuniões de estudos, semanalmente, ao vivo e interativas, diretamente da Europa, com Leandro Ortolan e/ou Convidados.